Crônicas

Um dia, talvez!

Eu sei que você teve que partir. É que você sempre soube como ir sem se prender a nada. A última despedida não foi regada a lágrimas. Você simplesmente sorriu e apertou bem forte minha mão. Não foram preciso palavras. …

Overdose Poética

Feiura

Exprimido nos corredores da vida Pressionado pela a fraqueza da minha beleza Vendo o que não lhe agradam Pois o externo não chamam atenção. Eles procuram a beleza incondicional Perfeita e surreal.  Oh!! Mundo banal Sofro nesses trilhos da vida. …