Overdose Poética

A Luta.

A labuta é longa.
O caminho é tortuoso.
Há tantas dificuldades
Queria logo, estar morto.

O solo é duro demais.
Já não tenho mais forças.
A enxada pesa.
A sede aperta na boca.

Olho para o relógio.
Estou todo suado.
Não é nem meio dia.

A luta mal começou.
Esse é o dia a dia de um sertanejo.
Esse é o dia de um trabalhador.

Eder Pereira

Desde cedo se fez poeta, muito pela influência do seu avô Maurílio e sua mãe Marileide, sonha desde pequeno escrever um livro, contar histórias em versos e rimas, sempre muito fascinado pelo mundo da escrita e como você pode viajar por ele mesmo sem sair do lugar, "O Uivo da alcateia tem alcançado seu coração, e o Lobo antes solitário encontrou alguns irmãos.

Deixe uma resposta