Crônicas

Acreditando em mim novamente

Destranquei minhas fortalezas, entrei no fundo da minha alma,

E fui em busca daquela criança que um dia habitou em mim.

Aquela criança que acreditava em contos de fadas, bicho papão e papai Noel.

Que acreditava em super-heróis, que acreditava que podia voar, acreditava em milagres.

Fui em busca dela, pois só ela era capaz de acreditar em mim novamente.

E quando a encontrei, sentada no chão, sozinha no escuro, abraçada aos próprios joelhos,

Ela me olhou, sorriu e disse-me “Eu sabia, eu sabia que você voltaria para me encontrar”.

Percebi então que toda minha vida adulta, cheia de compromissos e falta de tempo, não tinha o valor daquele olhar cheio de esperança.

Então, naquele dia, Recomecei!

Recomecei como adulto, porém agora era diferente.

Recomecei como adulto, mas com um olhar de criança,

Pois olhava para mim, e apesar de todas as tristezas que eu havia passado, eu ainda era capaz de acreditar novamente.

 A vida não é fácil, ela exige muito de nós. À medida que vamos crescendo, tornando-nos adultos e ouvindo os vários “não” que o mundo nos proporciona, deixamos para trás algo imensurável, que jamais deveria deixar de fazer parte de nós: nossa capacidade de acreditar em nós mesmos. Vêm as adversidades, as lutas, as complexidades da fase adulta e nos perdemos em nós mesmos. Muitas vezes, a saída do labirinto está bem na sua frente, mas a desesperança e o desespero são tamanhos, que tudo que você consegue enxergar são portas e janelas fechadas. É necessário voltar a acreditar em você, buscar forças naquilo que há de melhor em seu interior para conseguir seguir em frente sem jamais desistir.

Pense, acredite em você novamente, compartilhe e seja muito feliz.

Mateus Adriano

“Acredito nas palavras, como alguém que acredita em milagres. Elas me salvaram por mais de uma vez, e eu, com coração grato, irei anuncia-las com todo meu amor.”

Deixe uma resposta