Overdose Poética

ATO 2

Com um lindo e caloroso dia que se iniciava Beth levantou-se num sobressalto, partindo direto para o banheiro, escovou os dentes, partiu para a mesa e tomou café em família, porém com uma sensação estranha de que algo ocorrera na noite anterior, mas por algum motivo não conseguia se lembrar do fato.
– Estou atrasada para a escola. Pode me dar carona, pai?
– Claro! Sem problemas, filha. Vá pegar suas coisas e já vamos.
No caminho para o seu quarto algo muito estranho e repentino aconteceu…
– Filha, está pronta? Está na hora.
[…]
– O que houve? Onde estou?
– Olá, Beth! Estávamos a sua espera.

Continua…

16..26.09.06

Eder Pereira

Desde cedo se fez poeta, muito pela influência do seu avô Maurílio e sua mãe Marileide, sonha desde pequeno escrever um livro, contar histórias em versos e rimas, sempre muito fascinado pelo mundo da escrita e como você pode viajar por ele mesmo sem sair do lugar, "O Uivo da alcateia tem alcançado seu coração, e o Lobo antes solitário encontrou alguns irmãos.

Deixe uma resposta