Showing: 1 - 10 of 57 RESULTS
Crônicas

Era uma andorinha

Olhar o por do sol era ter os olhos marejados de luz, a pele aquecida e um nó na garganta. Aquela velha vontade de chorar, vinda de um pedaço de seu coração que era terra escura, onde não se podia …

Crônicas

Nossos pequenos saberes

Sabe, em alguns dias há um vazio no meu coração, mas o estranho é que embora vazio, não está vazio; tem sempre uma lembrança sua. Tem uma “foto” de um momento, dos tantos vividos, guardados na minha lembrança. A minha …

Crônicas

A mulher só

A hora sempre é muito tarde ou muito cedo quando o corpo cansado lhe acusa. Sua solidão é tão imensa que chega a ser confortável. O coração partido não lhe assegura paz e os sorrisos se fizeram mecânicos. É solidão …

Crônicas

Pra te dizer

Eu quis te ligar hoje cedo, queria ouvir sua voz; até ouvir o seu silêncio seria bom. Mas eu não fiz… E em todas as vezes que eu disquei o seu número, com a mesma saudade, eu apaguei. Deve ser …

Crônicas

Amor em tempos de guerra!

São gritos de raiva, são gritos de medo, são gritos de ofensa. A guerra é fato, mesmo que disfarçada. Andar na rua é assustador, o soco, o pontapé, mesmo a facada pode vir a qualquer segundo. Viver e andar viva se …

Mulher SER

Sobre Maria

Era manhã de terça-feira quando Maria acordou. Tarde demais para quem começava a vida sempre às 5 horas, mas naquele dia ela tinha folga. E precisava de folga. Trabalhava todos os dias na casa dos outros, mal via os filhos …

Mulher SER

Sobre Fernanda

Acordar estava ficando pesado naqueles dias. Era tanto para dizer, tanto para fazer, tanto para pensar. Enquanto ela se vestia pensava na quantidade de tempo e de vezes que viveu aquilo… E sempre superou, sempre conquistou, sempre esteve forte. Mas, …

Mulher SER

Sobre Loren

Era terça-feira, a primeira de suas férias, era natural que estivesse preguiçosa. Ainda deitada tentou fazer uma agenda mental do seu dia. Queria aquele dia de presente.  O telefone, no criado mudo, piscava o aviso de mensagem. Era só uma …

Mulher SER

Eu Lacuna

Então ela estancou. Estancou simplesmente, ali na mesa, olhando o computador lotado de e-mails que urgiam em respostas e ela sequer os compreendia… ela lia  e relia e nada fazia sentido, apenas a própria dor era figura constante, lasciva e …