Da nossa Alma

Caminhos da Esperança

A cada dia que passa eu tenho estado neste espaço especial de tempo reservado para as mudanças.

Como se em um passe de mágica, ou em um enorme potencial de oração atendida, que pudesse vivenciar só a vontade de não estar nos mesmos espaços, e tão pouco com algumas pessoas.

Acho que viver é isso. É repensar a casinha. Tirar por vezes a roupa surrada e se colocar de quarentena (falando de pandemia).

Acho que a gente tá mais que convidado a refletir. A fazer uma reflexão sobre nós mesmos, e também sobre o elo que somos nós.

Estamos cansados e este surto coletivo só veio mais uma vez, escancarar isso: o nosso despreparo em viver, e o nosso clamor por empatia.

Giz da Alma 5 anos. Vem compartilhar amor com a gente!

Natália Rezende

Um ser amor. Acredita em contos de fadas e em todos os mundos mágicos do universo das palavras. Das mais certas, mas também possuí incertezas. Um pouco louca. Escreve e sonha.