Showing: 11 - 20 of 136 RESULTS
Overdose Poética

Feiura

Exprimido nos corredores da vida Pressionado pela a fraqueza da minha beleza Vendo o que não lhe agradam Pois o externo não chamam atenção. Eles procuram a beleza incondicional Perfeita e surreal.  Oh!! Mundo banal Sofro nesses trilhos da vida. …

Overdose Poética

Desencanto

Passo na mesma rua Do nosso primeiro beijo Sento no mesmo banco Do nosso primeiro encontro, Na mesma sorveteria de sempre… Meus passos são lentos e tristes… Sorrisos que não são mais os mesmos, Resenha que não têm mais graça, …

Overdose Poética

Passado Imaginado

Espero que não seja tarde Quando me restar só recordações, Relembrar do que passou E não convir decepções. Será que houve proveito De tudo aquilo que fiz? Dos momentos bons, Das horas que fui feliz? Um minuto pode ser muito …

Overdose Poética

Tempo Seco!

Ando descalço por aí, Sentindo a natureza Olhando para o horizonte Me envolvo nesse clima, As trevas tomam conta de mim… O tempo está tão seco, Uma leve brisa me toca, Vem vindo chuva por aí Mas nem ela pode …

Overdose Poética

Pelo avesso

Sinto uma reviravolta de sentimentos Vida reprimida Solidão! Sem força, Sem coragem, Sonhos de amor perdidos no tempo… Me falta a inspiração! Risos e comportamentos, Tudo farsa! Desejos escondidos. Lágrimas no rosto coberto, Tudo pelo orgulho que domina. Falta o …

Overdose Poética

O Grito do Espirito

Buscava sua atenção Nas manhãs de domingo Os raios de sol sempre Refletia no seu sorriso. Eu, Abalado pelo o seu amor Jamais pensava em decepção Mas um dia de fraqueza Ela partiu sem rumo, sem opção. Triste amargura eu, …

Overdose Poética

MARIA!

Muito prazer, meu nome é  Maria! A que cai da escada E amanhece com o olho roxo no outro dia.   Não! Eu sou Maria. A que teve as roupas rasgadas E foi violentada em plena luz do dia.   …

Overdose Poética

Ainda posso querer…

Vestir camisa leve blusa branca minha, em contraste com tua cor de canela homem meu escolhido. Eu antes só em sonhos desnudava, prazer meu que acorda novamente para vida. Boca, nuca, cheiro, gosto, língua…suor minha nudez. A esconder com tanta …

Overdose Poética

Labuta sertaneja.

É cincu da menhan Cabei de levantá Vo pra conzinha Pru café prepará.   Logo cedo tiru jejum Pego minha foice pra molar Vo ajunto as bananeira Pra começá a trabaiá.   O orvai ainda tá no capim Dificultando a …