Overdose Poética

Doce Ilusão

Ouço vozes…

Levanto minha cabeça do travesseiro parece ser a sua.

Como pode me perturbar tanto assim?

Que sufoco…

Até as músicas que tocam no meu celular me causa tédio.

Todas elas trazem lembranças do seu falso sorriso.

Aquele abraço quente e forçado

Aquele olhar brilhoso e enganoso

Aquela voz calma e mentirosa,

Não passou de ilusão.

Se eu vê-la novamente me faça um favor ?

Olhe em meu olhar e me diga um “Oi”,

Puxa-me com suas mãos suaves

E diga que se arrependeu.

Ironicamente olharei para você é direi:

 – Isso foi passado, já me superei.