Cê nem faz ideia do tamanho do meu cansaço diante das aspas de conhecer e desconhecer pessoas. Por isso, arrumei a mala e sentei-me na sala. E se o nosso mundo acaba hoje eu estarei dançando com você.

LEIA AO SOM DE

Na verdade, eu ando exausta deste script velho e surrado. A imagem criada é ver minguar no peito os tantos laços que morrem juntos, tudinho de uma vez.

Mas quando? Como? Onde? Na primeira briga? Na última? Muitos já os enterraram vivos depois da separação. Como te digo, investigações são métodos de trazer à tona a verdade em crueldades necessitárias.

E no sofá colorido eu repousava as minhas pernas, dando lugar aos pensamentos incansáveis que ferem sem parar e me cansam os sonhos. Como é difícil o peso de saber que o amor no meu tempo é efêmero.

Minha cabeça me golpeia e mata todos os meus sentimentos. Mas, entre um gole frio de café dormido, e o álcool certeiro do licor envelhecido, tu me faz entender que a beleza do amor se esconde na dicotomia de querer dividir a vida, mesmo quando nada está bem.

Natália Rezende

Written by

Natália Rezende

Um ser amor. Acredita em contos de fadas e em todos os mundos mágicos do universo das palavras. Das mais certas, mas também possuí incertezas. Um pouco louca. Escreve e sonha.