É que pessoas me encantam.

Aprecio os olhares.
Até mais que os olhos. Os olhares veem a alma, despem as duvidas.

Assim também me encantam os sorrisos, sorrisos são leves, fazem a graça do momento.

Mas amo mesmo as gargalhadas.

Gargalhadas me deixam a vontade, me deixam segura, derrubam as reservas, criam os laços.

Eu aprecio o toque.

Aprecio a pele das mãos, que deslizam pelos braços, que deslizam em outras mãos, que tocam rostos onde trocam olhares.

Aprecio o toque no outro quando se compartilham gargalhadas.

Aprecio vozes.

Ah sim, vozes!

Timbres graves, vozes roucas, sotaques que me encantam.

Nessa vastidão de ser, aprecio as pessoas de verdade, aquelas que tem alma, que sangram, que choram e que vivem.

Gosto das que sentem dor, e ainda assim sorriem.

Gosto das que superam suas crises, dividem abraços, desses abraços que acolhem que colocam o outro, inteiro, dentro dos braços e faz o mundo silenciar; ainda que seja por um mero instante.

Gosto dessas *gentes* que aparecem do nada, conquistam e fica ali, no coração; sendo importante, se tornando maior, ficando mais necessário.

Eu gosto de pessoas que são, e sabem que são.

São inteiras, são intensas, são totais.

Eu gosto de você, que veio até aqui ler isso!

Eu gosto de quem existe!

 

 

Eu gosto de quem eu chamo de amigx!!!

SHARE
Previous articleFoi uma coisa ridícula
Next articleSE DEPENDER DE MIM
Mariah Alcântara
Mariah, escritora, sonhadora e apaixonada pela vida. Escrevo desde os 15 anos, comecei com devoção por poesia e depois crônicas e contos (minha paixão). Faço parte de alguns projetos literários importantes, entre eles a Roda de escritores (que hoje tem outro perfil de trabalho) e Escritores da Era do Compartilhamento. Acredito que o sucesso vem com trabalho, e trabalho com amor gera sucesso.

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here