O tempo vivido com você não valeu a pena, mas confesso que vivendo determinadas situações que me ensinaram muito.

Aprendi a ser forte, a me amar mais que qualquer outra pessoa, e me amando eu passei a não aceitar migalhas de mais ninguém, inclusive  de  você mesmo. Que criou um personagem apenas para me agradar e assim quem me conquistou fez questão de revelar sua verdadeira identidade.

Nesse momento, confesso que fiquei surpresa, até pensei que fosse mais uma daquelas suas brincadeiras idiotas, mas não… você iria me deixar mais uma vez em casa, sozinha, para passar a noitada com seus amigos e voltar no outro dia com a camiseta borrada de batom.

Quantas vezes aceitei tudo isso por achar que amor é se submeter a esse tipo de situação e mesmo assim, perdoar. Passei inúmeras noites em claro, esperando a hora de você voltar, e sempre que chegava com o cheiro de outra pessoa, meu coração doía e eu começava a chorar.

Fui vivendo essa vida por medo da solidão e também porque eu amava aquela pessoa que você fingiu ser, eu tinha medo do novo, eu tinha medo de seguir em frente e as coisas só piorarem.

Não demorou muito e eu te coloquei pra fora da minha vida e do meu coração. Sinto muito mas o que restou daquele amor foi pena. Muita pena de você,  porque uma mulher como eu, você não terá mais. Hoje sei que seu caminhãozinho é muito pequeno para me carregar.

 

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here