Crônicas

Vivemos em uma sociedade que se camufla, ou se adapta para sobreviver a cada dia. Acostumados a seguir conceitos passados de geração em geração, acreditando em algo que existe somente em nosso inconsciente.
Segundo uma sociedade ignorante: religião, política e futebol não se discutem, mas como já dizia Platão “se penso logo existo, pois pensamentos são a luz do mundo”. Então, porque não termos um papo cabeça, com ética, respeitando a opinião do próximo sobre esse assunto? Ou sobre qualquer outro tema? Mas não, apenas ouvimos algumas pessoas derramarem o que eles acreditam serem verdades e ouvimos assim, muitas vezes, sem questionar para evitar discussões desnecessárias.
Falando então de religião, onde muitos cidadãos acreditam que somente a deles estão corretas e que as outras no dia do juízo final irão para o inferno fazer companhia ao nosso tão famoso satanás . Partindo desse conceito podemos nos questionar : se só existe um Deus e todos veneram esse Deus, então porque minha religião é errada? Só porque veneramos santos? E daí? Vocês expulsam demônios , já outros nem a Bíblia seguem e outros são considerados como seitas .
Para não tornar esse texto tão chato com tantas perguntas retóricas tentarei buscar a objetividade. Se temos o livre arbítrio podemos então escolher aquilo que nos fazem bem, podemos ser então protestantes, católicos, mormos, deístas, ateus … Como já dizia Epicuro, um grande filosofo, “religião é uma fábula ilusória, nascida do medo da morte e da natureza”. Ou seja, religião não importa, a Igreja somos nós, pois se ficarmos presos a isso passaremos por processo de alienação que vem dos representantes das Igrejas e não de Deus.
O que importa é a fé e como a usamos, não precisamos ficar presos a dogmas, preceitos, muito menos ler toda a Bíblia para ter o conhecimento. Como também cita o Dogma Sicarii no livro Assassin’s Creed: “ nada é verdade, tudo e permitido”. Não existe nenhuma verdade comprovada sobre a existência de Deus, mas como tudo é permitido, podemos acreditar Nele. Isso é a nossa fé. Não posso deixar de citar o nosso papa que é pop e ainda argentino: “procurai a Deus aqueles que tenham fé” e quando surgir aquela vontade de questionar o próximo que podemos abaixar nossas cabeças e fazer uma oração, uma prece, um pedido para que você não seja só mais um que sai proclamando aquilo que os homens acreditam, que você não seja só mais um alienado.
Poxa, existe tantos problemas para suportamos sozinhos, então porque não acreditar em uma força maior que nos dê coragem para seguir adiante, que nos façam acreditar que tudo vai se resolver . Que essa força seja o universo, os astros, os espíritos, você mesmo, ou Deus. O importante é ter fé.
Pedro Livio Xavier

Estudante de Direito, palmense sobrevivente, apaixonado por séries e pela cerveja Heineken. Tem o péssimo hábito de competir com ele mesmo o tempo que leva para chegar aos lugares, pra ver se ultrapassa seus recordes. admirador pela simplicidade da natureza, pois acredita que a positividade da vida se encontra nessas pequenas coisas. No meio disso se perde entre a folha de word e sua mente bagunçada.

Deixe uma resposta