Hoje eu queria um cara que valorizasse todos os segundos ao meu lado, que gostasse de ficar com os meus amigos e entendesse que eles são perdidamente loucos e isso me faz amá-los ainda mais. Eu queria alguém que adorasse os finais de semana com a minha família e que achasse um domingo na fazenda o programa mais delícia para se ter comigo. Eu queria alguém decidido a ser quem ele realmente fosse, sem que precisasse tentar provar isso o tempo todo. Eu queria um cara que gostasse de assistir o mesmo filme diversas vezes e que me beijasse entre as lágrimas de the end (porque sim, eu choro todas as vezes). Queria alguém para encaixar o nariz na curva da minha clavícula e que me fizesse de travesseiro durante as longas tardes e noites no sofá. Eu queria alguém que não procurasse vigiar todos os meus passos por insegurança, mas que confiasse em mim há quilômetros de distância e que também pudesse me passar essa confiança. Eu queria um cara que fosse responsável, sem que perdesse o encanto de menino, por que nada me ganharia mais que um sorriso de garoto travesso no final de um dia corrido. Eu queria alguém para dizer (e me fazer sentir) que sou parte de sua vida e que dividir ela comigo é melhor do que a minha cara de dengosa quando quero alguma coisa. Eu queria um cara para alimentar minha saudade e também para ter o melhor colo do mundo, ainda que eu quisesse ficar sozinha e calada. Eu estaria lá. Eu queria um cara que não ficasse tentando provar para o mundo todo que me ama, mas que me fizesse acreditar nisso até no meio das briguinhas bobas que eu criaria por ciúmes. Hoje eu só queria namorar um cara que também namorasse comigo. Por que viver de status nunca foi coisa para quem nasceu para sentir demais.

Hanna Martinelli

Written by

Hanna Martinelli

"Há duas coisas que você precisa saber sobre mim: Sou colecionadora de sonhos e escrevo sobre tudo. Ás vezes, até sobre o nada."