Você conhece algo mais frágil que a masculinidade? Eu sei que é engraçado esse questionamento, mas isso á algo muito sério. Sabe, é perturbador como certas atitudes machistas, homofóbicas e racistas são praticadas e disseminadas em todos os lugares com a maior naturalidade do mundo.

 

Hoje vamos expor e desconstruir alguns conceitos retrógrados e ignorantes que ajudam a fortalecer esse ar de superioridade que todo “macho alfa” possui. Então, se você se acha o “fodão”, dá tempo de fechar a janela do seu navegador e guardar sua masculinidade de cristal antes que ela quebre e se reduza a pó diante dos seus olhos.

 

A primeira grande bobagem do macho é achar que todas as mulheres do mundo estão interessadas nele. Muitas vezes ela não está afim, mas ele insiste em acreditar que está. Um autêntico macho não sabe ouvir e respeitar um “não”, de repente um olhar de reprovação vira olhar de sedução, então no meio da ocasião, o macho mostra toda sua força dominante, puxa a moça pelo braço e lasca um beijo forçado nela, sem consentimento, afinal, macho não tem limites.

 

Outra questão muito recorrente é a fofoca. Olha, tá pra nascer um ser mais fofoqueiro e mentiroso que o tal do macho. Ele aumenta as coisas numa proporção inimaginável, por exemplo, se ele beija alguém hoje – somente beija – amanhã ele estará na roda dos amigos, igualmente machos (porque macho anda em bando), se gabando por ter dado uns “amassos” quentes na “fulana de tal”, mas veja bem, isso não é suficiente, ele tem que inventar que a levou para o motel e depois de 5 horas de sexo selvagem, gozando em todas as posições existentes e inexistentes do universo, ele tem a capacidade de dizer que a deixou ir a pé pra casa dela, porque pegava mal pra ele ser visto com uma garota “rodada”.

 

Não importa a situação, o macho vai sempre conduzir as coisas a fim de inflar o próprio ego, mesmo que em detrimento de outras pessoas, levantando falsas afirmações, sem se importar e levar em consideração o mal que isso possa ocasionar.

 

Macho de verdade não faz 24 anos, é sempre 23,5 e depois disso pula para 25, porque ele acha que o número 24 pode diminuir sua virilidade. Macho não usa rosa, porque rosa é cor de “bichinha”, então se ele usar corre o risco de virar uma. Macho não pode ter amigos gays, porque as pessoas em volta podem achar que ele também é, e isso seria um insulto muito grande à sua imagem máscula. Macho faz piadas insultantes, porque ele precisa manter sua superioridade bruta. Pensa que, além das mulheres, todos os gays do universo estão dando em cima dele. Acha que todo gay só é gay porque ainda não levou uma boa surra pra deixar de ser e que toda mulher que usa roupa curta é puta.

 

Ah, outra coisa que macho gosta de fazer é colocar “chifre”. Eles estão sempre rodeados de relacionamentos abusivos, muitas vezes violentos – porque macho é forte e não aceita desaforo – onde as vontades deles devem ser obrigatoriamente satisfeitas. Eles não podem ser fieis, para eles, trair é sinônimo de status, mas ao menor sinal de infidelidade da mulher na relação o pau quebra.

 

É impressionante como essas ideologias tão grosseiras, para uma sociedade que se diz evoluída, ainda possuem tanta força. Pensamentos que só demonstram uma fragilidade demasiada de algo que a qualquer momento pode se quebrar em detrimento de um simples número. Um receio absurdo de dormir de cueca rosa e acordar no dia seguinte com vontade de beijar rapazes.

 

Seja na academia, em mesas de bares, no futebol, e até mesmo nos comentários e postagens da internet: sempre tem um macho passando vergonha, falando asneira, tendo atitudes que um homem de verdade jamais teria. Atitudes estúpidas, que se fossemos descrever, ficaríamos horas aqui e não conseguiríamos chegar ao fim, afinal, macho não pode ver uma oportunidade de bancar o idiota, que já se lança de braços abertos nela.

 

Um homem de verdade não mede sua masculinidade pela quantidade de mulheres que ele já pegou. Não se aproveita da fragilidade feminina. Não está preocupado com a sexualidade alheia. Sabe aceitar a diversidade do mundo. Entende que, independente de qualquer condição, as pessoas são iguais e devem ser igualmente tratadas com respeito. Não precisa inventar nada, pois está comprometido com a verdade. Homem de verdade tem caráter, coisa que macho nem sabe o que é.

SHARE
Previous articleSobre perdas
Next articleDos amores, o próprio.
Mateus Adriano
“Acredito nas palavras, como alguém que acredita em milagres. Elas me salvaram por mais de uma vez, e eu, com coração grato, irei anuncia-las com todo meu amor.”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here