Ouvindo uma música que fala isso ai, fico pensando em alguns casos. E em mim… Em outro alguém à saber… E que hoje em dia ainda se espera ou se aposta de fato, em algum sentimento genuíno, ou em algo ou alguém que se considere valer a pena.

É que pessoas caminham à toa por aí e por aqui, passeiam por nossas vidas e quanto maior a exposição, mais vejo gente solitária, sozinha em suas escolhas vazias e cheias de quantidades. São muitos os amigos, muitas as festas, e muita azaração Mas, elas voltam pra casa mais sozinhas do que antes.

Ah…. Eu perco meu tempo sim.

Sou das antigas! E minhas amizades levo pra vida toda. Os meus amores, vivo cada um a seu tempo… Vou com profundidade, pois gosto de mergulhar sim, e intensamente nas pessoas.

Eu perco sim o meu tempo, o meu espaço, e me importo com quem amo. Eu baixo a guarda, abro caminhos, portas, cabeça e o coração. Procuro, pergunto, provoco, discuto, amo e odeio. Faço tudo verdadeiro, preciso com impaciência, com a alma em fragmentos dos anos todos vividos.

O tempo espera isso de mim e eu espero com o tempo.

Paula Battistela

Written by

Paula Battistela

"Não vim pra desistir".