As noites estão cada vez mais escuras

E traz consigo tempos de tormento.

A Lua tem perdido seu brilho,

O Sol cada vez mais irradia durante o dia,

E mesmo assim a Lua não se faz presente no anoitecer.

Nem as estrelas ousam perturbar a escuridão

Essa mesma que toma meu peito,

Como no poema da Ismália vou morrer,

Sem alcançar a Lua do céu e nem a do mar.

Quem me dera ser como Ícaro!

Que o Sol tentou abraçar,

Queria eu poder voar até a Lua

Queria eu deixar de sonhar!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here