A vida é muito complexa. Certas coisas nunca iremos entender. Uma delas é a dificuldade que as pessoas têm em se abrir, em ser sinceras com seus sentimentos e o mais difícil, falar sobre eles.

 

A maioria das pessoas relaciona sentimentos à fragilidade e é aí que está um dos seus maiores erros. Tudo aquilo que não conhecemos e tentamos fugir, sempre será objeto de desconfiança, de medo e por consequência, quanto mais isso acontece, menos você se deixa levar pelos seus sentimentos, tende a sentir dificuldade com o sentir e isso leva a tropeços inesperados.

 

Mas, falar sobre sentimentos ou se abrir mais não é garantia nenhuma de que você não irá tropeçar, trocar os pés pelas mãos ou algo do tipo, porém, quando acontecer, você terá mais tranquilidade para lidar com o que acontece a sua volta.

 

O medo do desconhecido nos leva a caminhos errados, que julgamos mais fáceis. O mais fácil (quase) sempre nos leva a caminhos breves, curtos, que por vezes parece-nos ter sido a melhor escolha, mas, na verdade, não levam a lugar algum.

 

E devemos passar a vida buscando caminhos longos, tortuosos, mas que irão nos levar a destinos finais maravilhosos. Vez ou outra parecerá muito distante, dará vontade de desistir e voltar. Mas, o que é mais difícil, (quase) sempre nos leva em uma jornada indescritível, de experiências, sensações e sabores diferentes.

 

E antes que conteste, é quase sim, não existe verdade imutável em se tratando de sentimentos. Um mais um sempre serão dois, mas, apenas na matemática como matéria de exatas, nos relacionamentos, essa conta é diferente, existem variáveis incalculáveis, nem sempre um mais um serão dois, mas é aí que mora a beleza da sinceridade dos sentimentos. Existirão chances, chances de dar certo, de fazer acontecer, desde que haja força equivalente dos dois lados, que os elementos químicos sejam instáveis e provoquem as mais variadas reações.

 

A vida é isso, física, química, matemática, biologia, tudo junto e misturado, confuso e enrolado. Mas, os sabores? Estes são inesquecíveis.

 

Deixa de lado esse medo do desconhecido. Se joga de braços abertos. Se entregue aos sentimentos. Se não for por você, faça por aqueles que têm sentimentos por você!

 

A reciprocidade é a chave da felicidade.

 

Marcelo Taveira – Na dúvida, sinta.

1 COMMENT