Você chegou abalando e arrancando olhares de todos quando entrou por aquela porta. Mas você se mostrou indiferente, nem ligou por ser o centro das atenções. Parecia que nem era com você…

A galera toda te olhava e você sorria, todos te admiravam e você só na sua. Quem diria olhar pra você e pensar é mais uma patricinha, mas no fundo você escondia o que queria. Não te dei moral, você apontou pra uma direção qualquer como já sabendo que havia me perdido, quando nem teve chance de um papo, um lero “teti a teti”. Eu todo preconceituoso, já julgando ser mais uma da baladinha querendo encontrar um rosto bonito de corpo perfeito, e nem passou na minha cabeça que isso apenas lhe doía. Eu via você cheia de marra, mas só depois da nossa prosa vi que era do bem, vi que era complicada, vi que era mocinha. Apresentou seu sorriso, apresentou sua risada, mostrou o seu lado de fazer o bem. Você toda produzida da cabeça aos pés, enquanto seu coração gritando, clamando por uma atenção, por um bom papo ou trocas de risada com alguém qualquer.

Naquele dia eu não sabia o erro que cometia, a burrada que eu fazia, mas eu sabia que tinha feito você sorrir, tinha feito você confiar, não era de mimimi, nem papas na língua…

Quem imaginava que ela era fina, pura antítese, do tipo fria, mas sempre pronta pra aquecer o coração… Seu corpo perfeito era o convite pra eu me entregar, mas o seu sorriso e seu olhar verdadeiros era o suficiente pra eu querer descobrir o que tinha por trás daquelas máscara de decepções. Sua vibe é boa, e sinceramente por trás daquela dureza existe algo tão verdadeiro que nesse momento me sinto um pirata em busca do seu baú com o tesouro escondido cheio de moedas de ouro. Mas não é o ouro que quero achar, é simplesmente brincar de ser feliz, brincar de moldar você pros sonhos que sempre tive em descobrir o mundo de mãos dadas com alguém. Tomara que tenha seu sorriso e seu jeito moleca de ser, quem sabe até não seja você.


Você toda pra frentinha, e eu todo atrasado, você pouco se fudendo e eu menos preocupado ainda. Talvez era a antítese que eu procurava, eu querendo escrever sobre nós, mas nada disso existe. Eu querendo compromisso e você não quer pressão e Ta ai mais uma coisa em comum. Vem e se solta na hora certa, me leva pra onde você quiser, que eu te levo pra onde a estada nos levar. Não solta minha mão, seu toque e o seu carinho assinalaram aqui dentro um sinal de alerta. Há um navio pirata se aproximando e o perigo me ronda, está atrás do tesouro perdido, talvez só queira seu corpo perfeito. Ta vendo foi só um perigo passageiro, e que bom ter o conforto do teu abraço aqui comigo. Acabei de desembarcar no porto e no aconchego do seu colo encontro o posso ter de mais seguro.
Dizem que os ventos sopram sem direção e se for verdade irei atrás de cada brisa pra poder te encontrar, pois se Deus escreve certo por linhas tortas enquanto vidas eu tiver várias delas quero passar com você. Pois não quero você só de corpo e só de feições, pra sempre quero ser o seu melhor abrigo. Ah como eu quero meus Deus como essa mulher comigo.


Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

SHARE
Previous articleÉs tudo
Next articleVem novidade ai!
Raphael Naciff
O que nos separa é a coragem de escrever. Revelar o que escrevemos no papel vai além de descobrir os segredos da nossa memória. Raphael Naciff Carneiro em Memórias Alucinantes de um espírito qualquer.