Mágoas. Parece inacreditável, mas existem pessoas que passam a vida inteira cultivando-as. Uma coisa é ser magoado e seguir em frente, outra, totalmente diferente, é ser magoado e ficar remoendo esse sentimento. Lembrando e relembrando todas as noites a ponto de não conseguir dormir. Cultuando essas dores, como se fossem deuses, oferecendo todo tipo de penitencia e sofrimento, num ritual de lamúria e lamber de feridas infecciosas incrustadas nas paredes da alma.

 

Quem nunca foi magoado, ou nunca magoou alguém? Quem nunca usou a famosa expressão “preferia ter levado uma surra a ter escutado aquelas palavras”? Quem nunca ficou com um nó entalado na garganta, fruto de uma vontade louca de gritar seguida de um sentimento de incapacidade tão grande, impotência forte o bastante para costurar a própria boca, te deixando em absoluto silencio?

 

Palavras, mentiras, traições, ações tendenciosamente más, humilhações, injustiças – tudo isso nos fere muito. Há ocasiões em que até mesmo ações bem intencionadas nos machucam, quem dirá as desumanamente intencionadas. Em certas ocasiões, tento imaginar que essas feridas são como aquelas decorrentes de uma queda ou um corte superficial que levamos quando estamos distraídos cortando tomate. Mas não, a ferida é muito mais profunda, tão profunda a ponto de atravessar o coração e atingir em cheio a alma.

 

Existe uma cura pra esse sentimento, e não é o tempo. Aliás, é importante ressaltar que o tempo não cura, ele apenas ensina uma maneira mais confortável de conviver com a dor. Somente o perdão é capaz de curar. Muitas pessoas são incapazes de perdoar, não as culpo por isso.

 

Perdoar é tarefa árdua, que muitas vezes exige mais forças que dispomos. Perdoar é espremer a ferida pra sair toda podridão e depois lavá-la com bastante água e sabão. É descosturar a boca e gritar, jogar fora, se desfazer e se desprender de tudo aquilo que te causa mal. Perdoar dói, dói muito, mas não mata. Depois a dor passa, a ferida cicatriza. E a gente segue, e leva as cicatrizes. Cicatrizes que volta e meia nos fazem lembrar que é necessário nos guardar daquilo que nos causa dor.

 

O Perdão não muda o que aconteceu no passado, nem te obriga a conviver e confiar novamente em quem te magoou, mas o perdão é uma base sólida para se construir um novo futuro.

SHARE
Previous articleOração
Next articleNoite sem Lua
Mateus Adriano
“Acredito nas palavras, como alguém que acredita em milagres. Elas me salvaram por mais de uma vez, e eu, com coração grato, irei anuncia-las com todo meu amor.”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here