“Eu não acredito em muitas coisas. Mas em você eu acredito.” Foi só você que disse. Simply Red foi sua tentativa de golpe baixa? Acredite então, em vocês nos bons e maus momentos.

Não a peça paz em meio à guerra que você mesmo começou. Isso só é o inicio. Aguente as consequências. Ela só está se defendendo, querido.

Porque ela vai queimar até a última raiva causada pela sua mania de se manter por cima. Ela ardera na chama que você acendeu só por teimosia.
Mas sabemos que como nota fora de tempo em uma música, tudo se torna despercebido se não apontamos acertos e erros cometidos.

A cética. Metida, inconstante, inconsequente, maluca, louca e má? Não a generalize, baby! As suas definições só bagunçam o peito carnal sobre a couraça de ferro.

O colete a prova de balas e decepções já foi remendado tantas vezes que a sua oração para ser livre, se torna só um pingo neste oceano inavegável. A garota ingênua sabe nadar. Surpreso?

Constantemente devemos trilhar em um caminho que por vezes termina.
Ela estava ocupada demais encontrando os caminhos…

Natália Rezende

Written by

Natália Rezende

Um ser amor. Acredita em contos de fadas e em todos os mundos mágicos do universo das palavras. Das mais certas, mas também possuí incertezas. Um pouco louca. Escreve e sonha.