Overdose Poética

Águas

Debruçou-se preguiçosa, Entre as vigas da janela Observando inquieta as proezas da vida Da cozinha emanava um cheiro de canela Que despretensiosamente à convida A espiar o que havia na panela: Canjica! Mas a mãe já gritava: ”Atrevida!” Esgueirou-se para …

Crônicas

Paciência

Ouvindo Lenine, as lágrimas descem. Paciência. Hoje cheguei da faculdade com o mundo nas costas. Talvez, depois de quase 10 bons anos sendo a irredutível fortaleza eu tenha me despedaçado no chão obscuro de mim mesma. E o pior é …