Quinta do Autor

Quanto vale um abraço?

Teve um tempo que o mundo desabava sobre mim. E eu só precisava de um abraço. Um único abraço naquele momento. E por um tempo muita coisa estava acumulada, e parecia que iria explodir a qualquer hora. Era tudo sem solução. E eu só queria um abraço.

Pensava que todo o caos que vivia, a todo instante crescia e se tornava em quem eu era. Era um quebra cabeça, em que as peças não se encaixavam de nenhum modo. E por mais que eu tentava diminuir o tumulto emocional, era difícil.

E assim, todo lixo que guardei, por causa de inúmeras situações, frustrações e casos que passei me causavam dor. E o que queria sentir, eu não sentia, nenhum abraço apertado se quer.


E seguia e só sentia vazio, incapaz e inseguro em relação a tudo em minha volta. Muitos estavam ao meu lado, mas algo impedia de confiar e pensar que alguém me entenderia de verdade. E o que restava era agarrar o travesseiro e chorar sozinho.

Mas, todas as lágrimas, por vezes sem sentido, ele colheu. Choro de uma alma que estava ferida por causa das palavras de pessoas que apreciava. E decepções que atrapalhavam a minha confiança novamente naqueles que diziam me amar. Tudo isso a ponto de me sentir insuficiente.

Com isso, quando me afastei de todos, certas vezes, tentei não importar com nada, porém era inevitável. E mais uma vez a minha pessoa se fechou e lamentou. Eu estava sozinho. E queria um abraço que já era muito. Pois, não queria explicar nada, apenas sentir seguro.

E veio a questão, de quanto vale o mesmo? O valor de um abraço sem ser implorando, pedido, mas dado com sinceridade e afeto. Já parou para pensar?

Eu não tinha parado até você chegar e me abraçar, juntando cada pedaço meu. Fazendo uma revolução e fortalecendo e abrindo meus olhos, me tirando do casulo. Foi um dos abraços que ajudou. E como você quis dizer uma vez: Abraço é laço! Não um nó, que aperta dói e aprisiona. Mas laço bonito, que segura, é leve, simples e se desfaz sem dano quando necessário.

Os abraços são portadores de curas. Curas profundas. Então, abrace quem está do lado! Qualquer um. Sem julgamento, sem questionamento, sem contradição. Apenas abrace! E somente quem teve uma alma ferida sabe o que é perigo, e a importância de um abraço apertado. Pois, nem só o corpo adoece!

Emanoel Filipe

Escrevo eu mesmo. Escrevo o que penso, e sinto. Exponho em um simples papel, todos os meus sentimentos e confusões!