Eu desisto. Que seja 0 a 0!

Eu desisti de você pelo joguinho. Gato, já não tenho quinze anos faz um tempo bom, e até os trinta eu não tenho tempo a perder parada. Quero é perder tempo imersa na intensidade de alguém que divida prazerosamente desejos comigo.
Bem, tô fora dessa mancada de esperar dois dias para você decidir responder uma mensagem se quer me ver ou não. Sou feita de “agoras”. Sem metáforas. Sem foras. Enquanto a mensagem fica na espera de respostas eu já teria feitos as malas e escolhido a minha calcinha mais sexy e colaria aí no seu AP. Só que tem a música do Djavan povoando seus atos.
Suas complicações até me aumentavam o tesão e a sua dificuldade tinha pinta de orgasmos múltiplos no início, mas a sua permanência nesse placar me deu uma puta preguiça. Eu queria gol de placa aos quarenta e cinco do segundo tempo, menos palavras e jogos frios, mais ações e corpos quentes.
Só que você deve ser daqueles jogadores que tanto faz e que tanto fez. Que não brilham. Então eu deixo apagado a chama que ardia. Finish na paixão e bola pra frente. Em busca do 1 a 1, da recíproca e somas iguais.

Bye!

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here