Acordei cedo, depois de pouco ter dormido.

Não sei o que mais me faz mal, se é a ressaca da vodka ou a de você. Ou se são as duas juntas. Também não sei por que ainda insisto em você, é presente sem futuro e eu quero mais que isso. O tempo está passando e já vi que nossos corações jamais irão se encaixar, mesmo que nosso encaixe na cama seja indescritível.
Preciso largar de ser idiota. Essa química no sexo não vai virar amor.

 

Ninguém me disse que seria tão difícil me ajeitar, encontrar um aconchego, um companheiro. Encontrar sexo a gente encontra em qualquer esquina, em qualquer bar. Mas eu já superei essa fase. Antes eu tinha medo em assumir que gostava muito de sexo, só que depois que entendi que não ligo para o que dizem da minha vida, resolvi destravar a boca. E tem gente que ainda tem a cara de pau de falar que não gosta, que não se importa se faz ou não. BALELA!
Só que apenas sexo não me deixa totalmente feliz. Eu quero ter alguém com quem partilhar minha vida inteira, alguém com quem eu possa dividir todos os meus sentimentos, desde a raiva daquela vaca do trabalho até a felicidade de saber que meu sobrinho começou a falar titia.
E você não é esse cara. Você não é, ou pelo menos não quer ser esse cara e pra mim já deu. Não vou mais gastar meu tempo com aventuras. A partir de agora, se eu quiser aventuras, eu ligo no Discovery Channel, lá está recheado de aventuras.
Eu quero ter em minha vida alguém que entenda a importância da pluralidade dos sentimentos, que vez ou outra queira agradar-me e também ser agradado. Que eu possa surpreender e ser surpreendida. Quero alguém que repare que eu cortei as pontas duplas ou que mudei a cor do esmalte. Que me conheça do pé a cabeça, que conheça meu coração e meus sonhos. É claro que eu quero que o sexo seja bom, não vou negar. Mas, quero conversar depois disso. Quero poder deitar no peito de alguém e me sentir dentro de uma fortaleza inviolável.
Quero receber massagem depois de uma semana tensa, organizar uma viagem incrível para dois, ter momentos de discussão e depois fazer as pazes. Eu quero alguém que me diga que tudo irá ficar bem, que irá me apoiar quando eu precisar e me repreender quando eu exagerar. E, além disso, quero alguém para retribuir de volta todo o amor que tenho preso aqui dentro. Sinto que a cada tentativa frustrada de me envolver com alguém, é como se abrisse uma ferida no coração e que agora ele está fraco. Quer repousar no berço da eternidade, do carinho e da compreensão. Compreensão. Agora eu compreendo o que eu quero e não me permitirei levar por qualquer transa. Vou me curar da ressaca de você, a da vodka pode voltar amanhã!

Marcelo Taveira

Written by

Marcelo Taveira

O melhor de você, apenas você pode extrair.