Sorrir é um mar de incertezas sem fim. O sorriso é o filtro da alma. Porque esconde as mazelas e cicatrizes de uma vida repleta de inseguranças e nuances desastrosos. Amamos sorrisos. Dos mais claros e escancarados, aos mais tímidos, que fazem os pescoços girarem e evidenciam as covinhas das bochechas rosadas. Mas achamos graça daqueles que não possuem dentes, como os bebês que nos agraciam a vida, os nossos pais que envelhecem em nosso colo de retribuição e nossos avós que fazem caretas com suas dentaduras. Gostamos do sorrisos escancarados dos apaixonados e daqueles que falam baixinho no ouvido: “Que bom que você chegou”. O sorriso nos aproxima em um elo de amor.
Sorrir é revelar a alma e toda a pureza das profundezas de nosso ser. E falando em ser, que seja sempre mais importante do que o ter, tendo em mente que poderíamos ter todo o dinheiro e poder do universo, mas nada disso valeria uma partícula se não possuirmos aquele elemento essencial para um sorriso: o amor. O amor que nos mantém vivos, mesmo quando partimos para outros mundos. O amor que desencadeia todo um oceano dentro de nossos corações. O amor que faz resplandecer sorrisos sobre uma terra de sombras e escuridão. Nossos sorrisos detêm uma poção mágica, irresistível, que pode salvar vidas. Então, começa a distribuir deste elixir infalível, existem pessoas sedentas por um pouco dele.
Sorria, você está vivendo! Entre você também nessa corrente do bem e espalhe a alegria do interior de sua alma, deixando-a transparecer em um gesto tão esplêndido e avassalador. Deixe-se sorrir, deixe-se ser luz, deixe-se ser amor a transbordar! Sorria muito, sorria sempre, sorria para alegrar tos seus dias e espantar as tristezas desnecessárias. Precisamos resgatar coisas simples, então faça a sua parte, e comece a distribuir mais sorrisos, mais abraços, mais aconchego, mais união, mais sentimentos puros!
Ouça o que dizemos, sorrir é um ato de amor. Sorrir é dizer eu te amo sem palavras, é apoiar ao outro simplesmente, é comemorar vitórias e consolar derrotas. Sorrir é a forma mais intensa de partilhar e não exige sequer uma palavra, mesmo movimentando tantos músculo faciais. É o seu sorriso que fará diferença na vida, na minha, na sua, nas vidas que cruzarem os nossos caminhos. Então entregue-se, sorria descaradamente, sorria escandalosa, contagie e se deixe contagiar pelos sorrisos que te encontrarão mundo a fora. E repetimos, pois temos convicção: sorrir é mesmo um ato de amor.
Isso mesmo, sorria, esqueça quem já não pode mais mostrar os dentes por ter sido amordaçado por uma gargalhada opressora, sorria, escancare a sua boca cheia de produtos dentais, “sorriso colgate”. Sorria mesmo que sua barriga clame por pão. Sorria mãe África, mesmo sabendo que os seus filhos são escorraçados nas fronteiras europeias. Sorria mundo racional, destile proposições, pois sorrir ainda é o melhor remédio.
Sabe o que é melhor do que dar um sorriso? É conseguir ser o motivo do sorriso de alguém, com simples atitudes pode-se chegar a tal feito, quem sabe ajudando um amigo a conseguir resolver seus conflitos, quem sabe ao ajudar uma velhinha a atravessar a rua, nos atos mais singelos é onde encontramos os verdadeiros sorrisos, aqueles que têm o poder de nos contagiar, quem não se alegra de ser reconhecido por alguém querido? Ei, que tal? Proponhamos esse desafio, porque não nos preocupamos mais em arrancar sorrisos do que esperarmos alguém que faça isso para a gente?
Espalhe amor, seja amor! Busque escancarar sorrisos nos rostos dos seus amigos, tenho certeza que se sentirá mais feliz com isso e verá ai o sorriso mais sincero que pode existir, o sorriso da amizade. E se todos esses motivos citados não forem suficientes pra te fazer sorrir, saiba que esse ato libera endorfina e serotonina elevando sua sensação de prazer e felicidade, deixa a pele mais bonita, melhora a digestão e diminui a pressão arterial ao mesmo tempo em que combate a depressão e doenças relacionadas ao estresse. Sorrir faz bem para o corpo e para alma.
E quão vago é o intervalo entre vida e morte se não houvessem os sorrisos? O quão triste seriam os dias vividos se passássemos por eles sem ao menos um sorrisinho sequer? Sorrir, independente de dia e da circunstância, sem amarrações, sem condições e sem objetivo. Sorrir apenas pela leveza que isso nos traz.
Pegue todo aquele estresse da rotina, do trânsito, da grande fila do supermercado, do elevador do seu prédio que não está funcionando e o faz subir por quinze andares por conta das próprias pernas, do calor que está sentindo, do chuveiro queimado, da dor de bater o dedinho na quina do móvel de casa e converta tudo isso em um grande, leve e despretensioso sorriso. Não é utopia, demagogia ou devaneios de mentes positivistas demais. Faça o teste aí, solte um sorriso aí agora, quase uma risada. Dá uma sensação de alívio no peito né? Eu sei que sim. Agora mesmo estamos sorrindo, só para o texto ficar mais suave e a vida mais leve.
E por falar em sorrir, vai um sorriso aí?
GRATIDÃO AOS NOSSOS LEITORES POR TEREM PARTICIPADO COM AS FOTOS <3

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

SHARE
Previous articleA complexa e bela analogia da vida
Next articleDeixo o silêncio falar
Editorial GdA
Equipe e colaboradores do Giz da Alma. Este sonho compartilhado é construído junto de mãos trabalhadoras, e de corações compromissados em levar amor por todos o cantos e contos do universo. Somos todos Giz da Alma. É Giz na veia!