Já sinto no frio os meus ossos estalar,

Que como um galho seco, estão a definhar,

A rigidez deles é um infortúnio sem medida

Sinais mais claros não há, que estou no fim da vida.

 

A velhice tem me incomodado um tanto,

Que me vejo mergulhado nos prantos,

Chorando em minha despedida,

Dessa curta e triste vida.

 

Estou partindo, sem deixar saudades,

Em todos aqueles que aqui irão ficar,

Retorno para o sertão, debaixo da terra irei repousar.

 

Como retirante do sertão, finalmente volto para casa,

Vou repousar eternamente,

Na minha cova isolada.

Eder Pereira

Written by

Eder Pereira

Por que você faz textos e poemas?
Porque é onde encontro minha paz interior, é onde eu consigo viajar e conhecer universos que só existem na minha imaginação.
Venha comigo para a terra do nunca, venha comigo uivar para a Lua, venha fazer parte da minha alcateia.