Oi!
Como você tem passado? Quais medos e inseguranças andam rondando seus pensamentos? Então, conseguiu realizar aquele projeto? Finalmente tem dormido tranquilamente? Quais as novidades em sua vida?
Tantas perguntas rondando aqui e as respostas vagas…
Hoje confesso que bateu uma pontinha de saudade. Sim, essa danada da saudade veio aqui sussurrar gritando a lembrança de uns momentos nossos.
Como naturalmente começamos a conversar. A insegurança e desconfiança no primeiro encontro. Aquele primeiro beijo todo desajeitado. Nossas conversas bobas e descontraídas. Aquele “bom dia” que arrancava um sorriso. Ou o “como foi seu dia?”, que trazia tanto alívio e conforto. Era tão aconchegante dividir nossas confidências, nossos medos, nossas alegrias.
Bobeira minha, mas estou aqui a imaginar se você também se lembra dos poucos, mas tão bons momentos que passamos juntos. Dos apelidos que nos demos. De nossa entrega à paixão e ao desejo. Daqueles beijos tão surpreendentes. De como era leve nossa relação. Hein, será que você se lembra?
Se bateu a saudade é porque foi bom, não é mesmo? E quer saber de uma coisa, discordo de você. Nada de pessoa certa na hora errada. Aconteceu porque tinha que acontecer. Aconteceu no momento que deveria rolar. Tentamos, isso é o que importa. Pronto!
Sem brigas, sem ressentimentos, sem discutir a relação. A vida seguiu seu fluxo. E nós seguimos nossos caminhos, que por um pequeno período cruzamos na vida um do outro. E conseguimos acrescer, ensinar e aprender.
Sei lá, talvez a gente um dia se esbarre por aí novamente. Ou talvez não. Essa vida é tão complexa! Não, eu não estou esperando por você. Estou vivendo e sentindo, como sempre. Essa saudade é apenas devaneios em uma noite que me lembrei de quando, brevemente, fomos nós!

Por Wanessa Rocha, um ser vivente e sentimental.

05.07.2016

Wanessa Rocha

Written by

Wanessa Rocha

Apaixonada por poesia, cores, sabores, lugares, sorrisos, livros, fotografia, músicas, família, amigos, natureza... Uma pequena andarilha errante de alma transparente e eterna aprendiz com a vida!