Uma troca de olhar em uma madrugada qualquer. E diferentemente do comum, a conversa foi tipo uma faísca que eu precisava para incendiar-me! Tão rapidamente, tão envolvente… Aqueles desejos e fantasias incontidos em mim vieram à tona, com o despir de nossa paixão.

Sim, como você mesmo disse: “Eu e você é quase lenha e fogueira, difícil definir quem é o fogo e quem é que incendeia, aumentando a chama desta paixão!”

E como forma de retribuição, domino seu corpo todo cheio de prazer. Faço dele minha sobremesa noturna. Você todo entregue à minha sede. E você me devora, me revira. E ambos nos saciamos! E é uma troca mútua de desejo, pulsação, êxtase, prazer…

Inconscientemente, nosso pacto foi feito: quando o fogo vem, é preciso deixar queimar. Sem essa de pensar no depois, no que vai acontecer ou não. Apenas deixar rolar! Dividirmos por instantes a companhia, a conversa e os lençóis.

Se você é intensidade, eu sou metamorfose. Nosso encaixe é na vontade de matar esse desejo. Simples assim. Sem complicações e rodeios!

Wanessa Rocha

Written by

Wanessa Rocha

Apaixonada por poesia, cores, sabores, lugares, sorrisos, livros, fotografia, músicas, família, amigos, natureza... Uma pequena andarilha errante de alma transparente e eterna aprendiz com a vida!